domingo, 27 de julho de 2008

A Igreja de Cristo Universal -Tempo da Graça de Deus (III)



1) O TEMPO DO EVANGELHO DA GRAÇA DE DEUS. Ef 2.8-9.

Período da Igreja Universal ou tempo do Evangelho da graça de Deus. Como disse o apóstolo Paulo: “(...)contanto que cumpra com alegria, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus”. At 20.24. Este é o PARÊNTESE ESCATOLÓGIGO, definido no livro de Apocalipse como “as coisas que são (...) Ap 1.19a. (Lc 21.24; Rm 11.25).

2) DIVISÃO ESCATOLÓGICA DO LIVRO "APOCALIPSE"

Para se entender melhor a ordem escatológica do livro de Apocalipse, é preciso saber a divisão que se encontra no capítulo 1º e versículo 19, assim:

"Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer". Ap 1:19, a saber:

i. No primeiro capítulo temos o passado, “as coisas que tens visto”. Ap 1.1-20).

ii. Nos capítulos segundo e terceiro temos o tempo presente das Igrejas Militantes, ou seja: “as coisas que são”; representadas pelas sete Igrejas locais constantes do livro de Apocalípse capítulos 2 e 3.

iii. Nos capítulos quatro ao vigésimo segundo temos o futuro profético das últimos coisas, ou seja, "as coisas que depois destas hão de acontecer”. (Ap 4 a 22).

3) O PARÊNTESE ESCATOLÓGICO – PERÍODO DA IGREJA

(...) As coisas que são" - Ap 1.19a. ) - É o período correspondente à edificação da Igreja Universal de Cristo pela pregação do Evangelho da graça de Deus. Constituida por todos os que crêem em Jesus Cristo como Senhor e Salvador, até à Sua segunda vinda para o arrebatamento da Igreja. Como Jesus disse: “... sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mt 16.18). Este período é chamado no livro de Apocalipse de: “...as coisas que são...” (Ap 1.19)

4) O MISTÉRIO OCULTO NO ANTIGO TESTAMENTO

Essa era corresponde ao “mistério oculto”, porque não estava revelado no V. Testamento, mas sim, só o foi no Novo Testamento, conforme escreveu o apóstolo Paulo aos efésios dizendo: “Por esta causa, eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo, se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada; como me foi este mistério manifestado, como acima, em pouco, vos escrevi, (Ef 2.11-22), pelo que quando ledes, podeis entender a minha compreensão do mistério de Cristo”. (Ef 3.1-4).

Esse período referido em Ap 1.19b, “(...) as coisas que são (...)”, só terminará quando completar o “tempo dos gentios”, como disse Jesus, assim: “... e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem” Lc 21.24b.

5) AGRANDE COMISSÃO DADA À IGREJA.

Esse período corresponde, também, à "grande comissão dada por Jessus à Sua Igreja, conforme está escrito assim: "Então os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaurarás o reino a Iarael? Respondeu-lhes: Não vos compete connhecer tempos ou épocas que o Pai resorvou para sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e serreis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra." At 1.6-8. (Mt 28.17-20; Lc 24.49).

Nas próximas postagens vamos ver mais detalhamente o desenrolar histórico deste capítulo, para sabermos onde a Igreja peregrina caminha no deserto desta geração. (Continua) >>>>>

2 comentários:

Pastor Zico disse...

Graça e paz

Postei o seu blog no meu para divulgar seu trabalho, pois acredito que falar sobre a Cruz é fundamental para os Cristãos. Parabenspelo Blog
http://pastorzico.blogspot.com/

Djalma Pereira disse...

Prezaado Pr Zico
Graça e paz!
Obrigado pelo seu comentário.
É um privilégio compartilhar contigo o objetivo da "mensagem da cruz" como está no Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.
Fraternalmente. Pr Djalma