sábado, 5 de novembro de 2011

O PRINCÍPIO DA UNIDADE NA IGREJA.


O AMOR É A BASE DA UNIDADE NA IGREJA.
Textos bíblicos: (Sl 133; Jo 17.11, 21-23; At 2.42; 1ª Co 1.10; 12.12-13, 25-27; Ef 4.1-16)

Oração Intercessora de Jesus pela unidade: “(...) Eu não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda-os no teu nome, o qual me deste, para que eles sejam um, assim como nós” Jo 17.11. ( ...) v20 rogo não somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; v21 para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. v22 E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. V23 Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim”. Jo 17.11,20-23.

Introdução. O testemunho vivo da Igreja está na unidade espiritual expresso pelo amor dos membros do corpo de Cristo Jesus – a Igreja - que somos nós vinculados pelo amor, assim: Ef 4.15-16 “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor”. (...) “Se alguem diz:Eu amo a Deus, e aborrece a seu irmão, é mentiroso. pois quem não ama a seu irmão, o qual viu, como pode a amar a Deus, que não viu?” 1ª Jo 4.20.

a) A união espiritual no Corpo de Cristo – a Igreja. 1ª Co 12.12-13, “v12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. V13 Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito”. (...) 1ª Co 12..26-27; “De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular”.

b) União na fé confessional. 1ª Co 1.10; “Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer. (...) Ef 4.13; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo”.

c) União na doutrina; At 2.42; ”(...) e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”. Ef 4.14. “Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.

d) União comunitária; At 4.34-35; Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha”.

e) União Espiritual nos cultos. At 2.46-47. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”.

f) O testemunho vivo da Igreja - consiste em vivermos intensamente o amor de uns para com os outros pelo poder do Espírito Santo que em nós habita. (Rm 8.5,9; 1ª Co 6.19-20; 13). Jo 17.23; Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. (...) "Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus". (1ª Co 6.19-20).

Considerações finais. O distintivo maior e melhor do verdadeiro Cristão, é viver em comunhão no amor incomparável que nosso Senhor Jesus Cristo nos ordenou, assim: Jo 13.34-35; Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”. Amém. (Pr Djalma Pereira)



b) A união na fé confessional. 1ª Co 1.10; “Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer”. (...) Ef 4.13; “Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo”.

c) União na doutrina. At 2.42; ”(...) e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”. Ef 4.14. “Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.


d) União comunitária. At 4.34-35; Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha”.

e) União Espiritual nos cultos. At 2.46-47. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”.

f) O testemunho vivo da Igreja. Consiste em vivermos intensamente o amor de uns para com os outros pelo poder do Espírito Santo que em nós habita, assim: (Rm 8.5,9; 1ª Co 6.19-20; 13). Jo 17.23; “Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim”. (...) Ef 4.15. “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor”.

Considerações finais.O distintivo maior e melhor do verdadeiro Cristão, é o viver em comunhão no amor incomparável de nosso Senhor Jesus Cristo como Ele nos ordenou, assim: Jo 13.34-35; “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”. Amém. (Pr Djalma Pereira)

4 comentários:

Jojou disse...

Professor John Carth que lançou livro em Recife sobre Gênero e Machismo, falou sobre a natureza espiritual do Nome, agora, publicou livro sobre esse assunto: http://www.agbook.com.br/book/116165--O_Poder_Secreto_do_Seu_Nome

Antonio Batalha disse...

Creio que o mais importante é a nossa fidelidade a Deus, e se o nosso viver condiz com as nossas palavras decerto haverá grande fruto, e Jesus decerto será glorificado.
Um abraço.

Djalma Pereira disse...

Prezado ir Antonio Batista.
"Jesus nos ama muito!"
É assim mesmo, Antonio, porque aquele que ama a Deus é fiel em guardar a Sua Palavra em seu coração e praticá-la na vida diária, como disse Jesus assim: "21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.
Receba meu abraço fraternal. Pr Djalma

Djalma Pereira disse...

Prezada (o) Jojou
Jesus nos ama muito!
Obrigado pela sua participação.
Neste sentido leia no blog: mensagemdacruz-djalma.blogspot.com
a matéria intituluda: "O crente (homem)espiritual tem a mente de Cristo"
Fraternalmente
Pr Djalma