segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A Ética Cristã e a Sociedade Pós-Moderna


RECENTEMENTE, CRISTÃOS FORAM QUEIMADOS VIVOS NA ÁFRICA, POR CAUSA DA PREGAÇÃO DO EVANGELHO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Textos bíblicos:

Disse Jesus: - Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. Jo 16.33. (...) Eu lhes dei a tua palavra; e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. 15 Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. 16 Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Jo 17.14-16 -

(...) Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; 15 nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. 16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. Mt 5.13-16

Disse Tiago: Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. 5 Ou pensais que em vão diz a escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúme? Tg 4.4-5.

Introdução - Que tipo de mundo se referem esses textos bíblicos citados acima? Que tipo de Ética o cristão deve ter? O cristão não pode amar o mundo (kosmos) e desagradar a Deus, tornando-se inimigo de Deus, como está escrito na Bíblia. Para se responder às estas perguntas é preciso saber que há, resumidamente, três tipos principais de Éticas e três tipos de mundos citados nas Escrituras onde o cristão deve se comportar e influenciar, prudentemente, a saber:

i. No cristianismo (Mt 5 a 7). Trata-se de um referencial em termos de revelação imutável e absoluta, isto é, a revelação de “cima”, e a vivência e experiência humana daqui “de baixo do Sol”, respectivamente, de “a ética mística vertical” e de “a ética horizontal” na humanidade. Portanto, há uma resultante ideal e equilibrada do - “sobrenatural absoluto de Deus” – e, o - “natural-horizontal, circunstancial” - do ser humano criado a imagem e semelhança de Deus. (Gn 1.26-27; Mt 5.13-16; Rm 8,14; 1ª Co 2.9-16; 2ª Co 3.18; 5.17).

ii. O mundo "kosmos". No mundo "kosmos" há um sistema do mal organizado, invisível, espiritual, comandado por Satanás, o adversário de Deus, como disse o apóstolo Paulo: "v11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; v12 pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes". Ef 6.11-12.

Vejamos os três tipos de "mundos", a fim de situarmos o mundo "kosmos" onde Satanás gerencia:
a) O mundo geográfico. Mundo "geo" terra criada por Deus. A criação do céu e da terra e de tudo o que neles há: Gn 1.1,31 - v1 No princípio criou Deus os céus e a terra (...) v31 E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto. Na criação quem atua e sustenta é Deus que criou o céu e a terra, para que o homem seja alimentado, preservado e sustentado

        b) O mundo secular: "era". Mundo "aion" que significa era ou século, contagem do tempo. A grande comissão da Igreja de Cristo age, através dos séculos, tirando um povo para o Seu nome, como está escrito assim:(At 15.14) Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios para tomar dentre eles um povo para o seu Nome.(At 15.13-32) Esse processo permanecerá até a vinda de Jesus para reinar, como ele disse: "v19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; v20 ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos". Mt 28.19-20. Neste tempo presente é onde vemos a história do comportamento humano, bem ou mal, conforme o homem obedece às leis de Deus ou não, até o dia final em que prestará conta quando Cristo Jesus haverá de julgar os atos históricos dos homens: v49 Assim será no fim do mundo (gr aion século): sairão os anjos, e separarão os maus dentre os justos, v50 e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes". Mt 13.49-50; (...) E irão eles (ímpios) para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna". Mt 25.46. (Ler: Mt 25.31-46; Jo 3.16; Ap 20.7-15)

c) O mundo "kosmos" organizado por Satanás. O mundo "kosmos" que é o sistema mundano organizado por Satanás onde ele reina com os demônios. No mundo "cosmético" ele é o "príncipe regente" de tudo que tem origem "cosmética", para induzir o ser humano contra o Reino de Deus, como disse Jesus: "v30 Já não falarei muito convosco, porque vem o príncipe deste mundo, e ele nada tem em mim; Jo 14.30. (...) -, Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles; v9 e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares. v10 Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás". Mt 4.8-11. Neste sentido há três níveis do sistema mundano (gr kosmikos), a saber

1. Para os habitantes do mundo (gr kosmos): Como disse Jesus: "Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. v19 Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas, porque não sois do mundo (gr kosmos), antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia" Jo 15.18,19. (Ler: Jo 1,10; 3.16; 12.19;17.21; 14.17,21; Hb 11.38).

2. Para assuntos mundanos ou "kosmikos":
É usado para assuntos derivados do mundo (gr kosmos) "cosmético". Neste sistema organizado por Satanás, invisível, espiritual, econômico, político, religioso, e dos prazeres carnais que despertam a concupiscência da carne, (Gl 5.16-21), é onde o Diabo opera contra o Reino de Deus, o qual culminará com o juízo final destinado a condenação eterna dos ímpios. (Ler: Mt 16.26; 1ª Jo 2.15-17; 3.17; 1ª Co 7.31; Ap 20.7-15). 

3. Para as coisas abstratas que têm valores espirituais, morais ou imorais. Como está escrito assim: 1ª Co 2.12 (...) "o espírito do mundo"; 3.19 (...) "a sabedoria deste mundo"; (...) 7.31 "a aparência deste mundo"; Tito 2.12 "paixões mundanas (gr kosmikos)"; 2ª Pe 1.4 (...) "a corrupção das paixões que há no mundo (gr kosmos). Por isto que o cristão deve "a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo (gr kosmos), Tg 1.27. (Do livro: Não ameis o mundo de Watchman Nee)

iii. Valores éticos e sociais. Os valores universais, éticos e sociais são forjados, historicamente, na sociedade como um todo. Neste sentido, resumidamente, há três tipos de Éticas, a saber:

Segundo a Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, J. R. Champlim e J.. M. Bentes, Ed Candeia, a ética está dividida, resumidamente, em três tipos principais, onde a sociedade sedimenta os seus valores ético e sociais, a saber:

1. Ética absoluta, que procede de Deus;
2. A Ética relativa ou da situação que varia com as circunstâncias temporais;
3. A Ética de valores, que é o meio termo entre as duas Éticas acima mencionadas.

1. Ética absoluta que procede de Deus. Na ética absoluta o fundamento está firmado na Palavra de Deus que é invariável, absoluta, imutável e eterna. Daí todo aquele que crer na Palavra de Deus como única base de doutrina e fé prática, por conseguinte, todos os valores são forjados nas Santas Escrituras, tem como base os princípios eternos e absolutos, portanto, entram em choque permanente contra os valores relativos, mutáveis, aéticos, amorais e sociais, pós-modernidade. Porque o fundamento está no Deus Imutável, Absoluto e na Sua Palavra, a qual diz: "EU SOU O QUE SOU", o Deus que não muda, como está escrito: v14 "Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. Êx 3.14 (...). Como disse Jesus: v8 Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso. Ap 1.8 (...). Como disse o apóstolo Paulo: v8 Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente Hb 13.8.


2. Ética relativa da situação. Já nos valores da Ética relativa forjados nos valores circunstanciais da Ética da situação momentânea, que não têm permanência, porque eles são baseados no hedonismo, no materialismo, no individualismo, no utilitarismo, no humanismo, e são amorais, portanto, variam diariamente a mercê dos interesses pessoais e coletivos. Isto é, não passa pela renúncia da vontade própria, da cruz do discipulado, pois, são forjados no egoísmo, na exaltação, no ódio, na injustiça, portanto, não tem compromisso com Reino de Deus e nem com o próximo. A Ética relativa é acéfala aos valores absolutos do Deus Eterno, Santo, Absoluto, Invariável e Insubstituível (Hb 13.8).

3. A Ética de Valores. Quanto à Ética de valores, é o meio termo entre a Ética absoluta e a Ética relativa causando um conflito permanente de interação e acomodação, isto é, quando os valores são forjados na Ética cristã permanentes, então, influenciam e transformam a sociedade no temor de Deus, porém, ao contrário, quando a sociedade tende para a Ética relativa torna-se pluralista, eclética, vulnerável, corrupta, amoral, injusta. Em virtude das mudanças rápidas influenciadas pela mídia, pela televisão e pela internet, etc, consequentemente, os valores cada vez mais são mutáveis, ecléticos, vulneráveis, sincréticos, não tendo o tempo necessário para serem forjados e se estratificarem, e portanto, são frágeis e relativos.

iv. Na Ética Relativa e na Ética de valores, os valores são forjados na sociedade - Sabendo que, os valores religiosos, éticos, econômicos, políticos e sociais, - têm de alguma maneira o toque invisível da influência de Satanás contra Deus, - por mais que sejam "iluminados racionalmente". Isto nós vemos pelos fatos diariamente publicados nas manchetes em todo o "mundo kosmikos", na televisão, nos filmes, nas guerras, nas drogas, nos sexos ilícitos, na pedofilia, nos assaltos, nos sequestros, nos roubos de verbas púbicas, e em coisas semelhantes, todos são forjados em valores maléficos numa sociedade que não quer ingerência de Deus!

v. O dilema do cristão diante da sociedade pós-moderna. O cristão tem que ser firme e resistir ao Diabo pela fé para que ele fuja para longe, (1ª Pe 5.6-10). Tem que tomar uma posição firme e inabalável. Se fraquejar e tornar-se amigo do mundo (gr kosmos), cedendo às pressões sociais corruptas, torna-se inimigo de Deus, ou se for fiel, e, portanto, amigo de Deus, certamente, influenciará e transformará a sociedade em que ele vive, assim: "(...) Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus". Mt 5.16.

vi. COMO O CRISTÃO DEVE AGIR ETICAMENTE

Como já sabemos o comportamento humano só pode ser mudado a partir da conversão e de uma mudança interior impulsionado pelo Espírito Santo, através do novo nascimento (Jo 3.3-7), e não do exterior circunstancial para o interior, assim: (...) Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. Jo 3.5. Como disse também Paulo:"Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo". 2ª Co 5.17

O cristão deve agir tendo em vista quatro padrões básicos do comportamento:

Primeiro
- todos nós precisamos tomar decisões com boa base normativa;

Segundo - toda pessoa toma as suas decisões a partir daquilo que ele sabe o que é certo ou errado.

Terceiro - todas as decisões cristãs, eticamente corretas, são baseadas no nosso referencial ético, imutável, e absoluto, que é a Bíblia. Ela é o nosso manual de fé e de comportamento prático;

Quarto - quando o cristão toma decisões sem base bíblica, certamente erra e paga pelas suas consequências, como está escrito: "7 Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará; 8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna". Gl 6.7-8.


vii. Princípios universais. Em qualquer sociedade humana é preciso ter normas ou princípios que orientem o comportamento das pessoas em comunidade. Caso contrário prevalece a desordem, acontecendo como nos dias da liderança dos juízos sobre o povo de Israel, assim: “Naqueles dias, não havia rei em Israel, porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos”. (Jz 21.25). A desordem foi estabelecida por falta de obediência às normas a todos prescritas a Moisés por Deus .

viii. O dilema do cristão. Como o cristão deve se comportar? Como resistir à pressão social que vem de fora? De que lado deve se posicionar o cristão para agradar ao Senhor da sua vida? Claro, ou há de agradar a um e desprezar o outro, ou há de dedicar-ser a um e desprezar o outro. Aos dois ao mesmo tempo não pode agradar, como disse Jesus: "24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas". Mt 6.24

ix. Conflitos entre os valores éticos e sociais. Por conseguinte, o cristão genuino, verdadeiro, santo, entra em conflito permanente com a sociedade forjada nos valores relativos, mutáveis, amorais a mercê da situação momentânea e dos interesses pessoais. Dai o cristão deve atuar na sociedade como "sal e luz", interagindo, transformando-a com a pregação do Evangelho e com o seu testemunho autêntico. Se ele não tiver essa força espiritual e moral que procede do seu intimo submisso a Palavra de Deus, então, como disse Jesus, "Para nada mais presta, a não ser para ser lançado fora e ser pisado pelos homens", isto é, será desprezado pela sociedade em que ele vive, como está escrito assim: "v13 Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. (...) v16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus". Mt 5.13,16. Citamos como exemplo o quadro acima que ilustra um conflito recente ocorrido na África, no qual muitos cristãos tiveram seus corpos carbonizados por causa do testemunho que deram sobre a fé evangélica.

x. Exemplo de uma decisão certa e corajosa. A exemplo do profeta Daniel que não obedeceu ao decreto do rei Dario para só fazer petição a ele e não orar ao seu único Deus, por isto, foi lançado na cova dos leões e, mesmo estando sob sentença de morte, a sua fé não mudou e permaneceu fiel, assim: "22 O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, e eles não me fizeram mal algum; porque foi achada em mim inocência diante dele; e também diante de ti, ó rei, não tenho cometido delito algum". Dn 6.22. Resultado, o rei Dario se convenceu de que o Deus de Daniel era o único vivo, e fez outro decreto para que Ele (Deus) fosse adorado em todo o seu extenso império Medo-Persa, assim "(...) Com isto faço um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo, e permanece para sempre; e o seu reino nunca será destruído; o seu domínio durará até o fim". Dm 6.26. Pela sua fé firme em Deus Todo-Poderoso, Daniel mudou o conceito do rei idólatra para que o Deus verdadeiro fosse adorado em todo o seu império, portanto, houve uma transformação para o melhor.


Considerações finais. Devemos estar convictos de que o mundo (gr kosmos) é o sistema diabólico contra o reino de Deus. Temos que lutar com a Palavra de Deus nas mãos, com as armas espirituais, contra as hostes da maldade nos lugares celestiais, orando em todo tempo, para vencermos o sistema mundano, cosmético de Satanás, (Ef 6.'12). Para isto, é preciso crucificar esse mundo (gr kosmos) tenebroso, corrompido, e Deus será conosco, como disse o apóstolo Paulo: "Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo". Gl 6.14. Como cristão devemos amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, batalhando contra as concupiscências mundanas, transformando a sociedade onde vivemos com nosso bom exemplo, tendo em vista o que ensinou o apóstolo João, a saber: v15 Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. v16 Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo. v17 Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre". 1ª Jo 2.14-15 -. Portanto, vivamos no presente século, justa e piedosamente, como "sal e luz" transformando a sociedade corrompida e carente de valores eticamente sadios e justos. Amem, (Pr Djalma Pereira).

Quem Tem Jesus Tem Tudo - Luiz de Carvalho




2 comentários:

Jason2011 disse...

Monster Headphones

qifei2012 disse...

Popular Monster Beats by Dr. Dre headphones Studio Kobe Bryant Headphones on Sale is becoming increasingly popular among all age groups, especially among those youngsters crazy about music. Wherever you go, it is absolutely your faithful companion. It allows you to experience the music exactly the way the artist wants you to. Developed through the collaboration of the latest digital technology and the most favored music elements, Popular Monster Beats by Dre Tour Studio Kobe Bryant Headphones on Sale bring a professional producer's feeling to music fans.