quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

ISRAEL - Profecias sobre o Futuro de Israel (X)


RESUMO PROFÉTICO SOBRE O FUTURO DE ISRAEL

1. O Sionismo - Os Judeus continuarão a voltar à Palestina, mas com incredulidade a respeito do Messias, o Senhor Jesus Cristo, como está escrito: Ez 37. 21-22. "Dize-lhes, pois: Assim diz o Senhor Jeová: Eis que eu tomarei os filhos de Israel de entre as nações para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra. 22E deles farei uma nação na terra, nos montes de Israel, e um rei será rei de todos eles; e nunca mais serão duas nações; nunca mais para o futuro se dividirão em dois reinos(...)" (Lc 21.24; Rm 11.25).

2. A aliança com o Anticristo - Depois do arrebatamento da Igreja de Cristo Triunfante a nação Israelita fará uma aliança com o Anticristo no começo da septuagésima semana de Daniel, conforme a profecia de Daniel. Dn 9.26-27. " (...) e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas assolações".

3. Ruptura da aliança com o Anticristo - Mas na metade da semana de 7 anos, o Anticristo fará cessar a aliança, uma parte dos Judeus, isto é, o remanescente, (Rm 11.5), não adorará a imagem do Anticristo feita pelo falso profeta, assim: Dn 9.27: "(...) E ele (o Antiristo) firmará um concerto com muitos por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador". (Ap ; 12.3, 4, 9-17; 13.4, 8, 14-15)

4. Guerra do Amargedom contra Israel - Israel será atacado, sob o domínio do Anticristo, por quatro grupos de nações descritos nos capítulos 38 e 39 do livro do profeta Ezequial, sendo um deles, independente. Este conflito mundial está previsto na batlha do Armagedom citada em Ap 16.12-16. Tudo indica que a batalha do Armagedom será contra Israel encabeçada pela Russia e os poderes do Norte, seguida de outros povos, asiáticos, europeus e africanos, antes da seguna vinda do Senhor. As Escrituras (Ez 38-39) chamam essa conferação lideradas por dois grandes reis: "O rei do Norte e o Rei do Sul". Vejamos como serão formados esses grupos:

a) O primeiro - Reino do Norte - é representado pelos povos descendentes de Gogue um príncipe e Meseque sua terra Magogue (Moscou) e Tubal (Turquia Asiática), Síria, Iraque, e seu bando vindo do Norte, que ficam ao norte da Palestina ao redor dos mares Negro e Cáspio, os quais são, provavelmente, os países (cimérios norte do mar Negro) que se separaram do sul da Russia;

b) O segundo - Reino do Sul - é formado pela Pérsia (atual Irã), Etiópia, (ou Cuxe) Líbia (ou Pute); e Egito com os demais descentes que migraram para o sul da África.

c) O terceiro é represtado por Togarma (prováveis formadores dos eslavos orientais que povoam parte das estepes da Russia Européia, Ez 27.14; 38.6), e Gômer - filho de Jafé - (Ez 38.6) que formaram parte das nações européias; e,

d) O quarto grupo composto dos reis do oriente, simbolicamente, representados por "Sabá (atual Iêmen) e Dedã (sul de Edom)", que, provavelmente, seria os Árabes, e parte da África, unidos aos mercadores de "Társis (Ez 38.13), que é a rocha de Gibraltar e litoral sul da Espanha". "A idéia geral desse grupo de Társis é de um império no Atlântico com suas colônias e seus seus governadores, rapaces, roubadores (...)", à semelhança do Reino Unido ligado aos países satélites por tratados internacionais, característica de uma Economia Globalizada. Mas, todas eles serão derrotados na última batalha do Amargedom, Ap 16.17-21.

5. Perseguição do Anticristo contra os Judeus - Depois o Anticristo fará uma intensa perseguição contra os Judeus que não o adorarão. Ap 13.5-7: "(...) E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses. 6E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. 7E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda tribo, e língua, e nação". (Ap 12.9-17; 13.14-18; 20.4).

6. A batalha do Armagedom - No fim da tribulação, as nações, na batalha do Armagedom atacarão Israel. Ap 16.15-16: "(...) 15Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. 16E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom". (Ez 39.1-15; Zc 14; Ap 9.13-21; 16.12-21).

7. Volta do Messias (o Cristo) para reinar - Mas, neste tempo o Messias (Cristo) voltará e salvará Israel desse estado de sítio terrível. Ap 1.7-8: "7Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim! Amém! 8Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso". (Zc 12.8-11; 13.6-9; 14.3-11; Ap 1.7; 11.15-19; 16.17-21).

8. A conversão nacional de Israel a Cristo Jesus - Israel, depois de um longo período de incredulidade, aceitará o seu Messias (Cristo). Eles vê-Lo-ão com seus próprios olhos aquele que foi crucificado e crerão. Zc 12.10: "(...) 10E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e o prantearão como quem pranteia por um unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito". (Zc 12.9-11; .13.6-9; Ap .7.1-8; ).

9. A ressurreição de Israel e dos gentios salvos na tribulação - Os justos, em Israel, serão ressuscitados no fim da Grande Tribulação. Esta ressurreição de Israel certamente incluirá os justos entre os gentios que creram e foram martirizados durante a tribulação. Vejamos:

a) O remanescente de Israel - Ez 37.3-6. "3E me disse: Filho do homem, poderão viver estes ossos? E eu disse: Senhor Jeová, tu o sabes. 4Então, me disse: Profetiza sobre estes ossos e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. 5Assim diz o Senhor Jeová a estes ossos: Eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis. 6E porei nervos sobre vós, e farei crescer carne sobre vós, e sobre vós estenderei pele, e porei em vós o espírito, e vivereis, e sabereis que eu sou o Senhor". Dn 12.1, 2. "Naquele tempo se levntará Miguel, o grande Príncipe, que se levantará pelos filhos do teu povo (Israel) (...) e muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e despezo eterno". (Ez 37.1-14; Dn 12.1-3; Ap 12.10-11)

b) O remanescente dos gentios -
Ap.7.13-14. "(...) Estes que estão vestidos de vestidos brancos, quem são , e donde vieream? E eu disse-lhes: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram os seus vestidos e os branqueram no sangue do Cordeiro".
Ap 20.4-5: (...) e vi as almas daqueles que foram degolados pelo tetenunho de Jesus, e pela paravra de Deus, e que não adoraçam a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram , e reinaram com Cristo durante mil anos. 5Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição". (Ap 7.9-17; 20.4-6).

10. A Primeira ressurreição para entrada do Milênio - Israel, com outras nações salvas, entrará no reino do milênio, que será então estabelecido por Cristo, (Mt 25.31-34), e se cumprirão as demais promessas do Antigo Testamento com respeito a Israel. Ap 20.6: "Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele mil anos". (Sl 2; Is 11; Zc 14).

11. Os 12 aopóstolos julgarão as 12 tribos de Israel - Os apóstolos reinarão sobre Israel durante o milênio julgando as doze tribos de Israel. Mt 19.27-28: "27Então, Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos; que receberemos? 28E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel". Davi ressuscitado também reinará. (2ª Sm 7.8-17-Sl 2; Ez 34.23, 24; 37.24, 25; Mt 19.27-28).

12. Israel será a Cabeça das nações - Israel será a Cabeça das nações e não mais a cauda. Dt 28.3: (...) 3E o Senhor te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, quando obedeceres aos mandamentos do Senhor, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e fazer."(Dt 28.13; Is 54).

13. Jerusalém será a capital religiosa do mundo. Is 2.3: "E virão muitos povos e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine o que concerne aos seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém, a palavra do Senhor" (Is 2).

14. Aliança do Renovo de Justiça (Jesus) - Deus fará uma aliança com Israel. Jr 33.15-16: "(...) 14Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que cumprirei a palavra boa que falei à casa de Israel e à casa de Judá. 15Naqueles dias e naquele tempo, farei que brote a Davi um Renovo de justiça, e ele fará juízo e justiça na terra. 16Naqueles dias, Judá será salvo, e Jerusalém habitará seguramente; e este é o nome que lhe chamarão: O Senhor É Nossa Justiça". (Jr 33.1-26).

15. Os novos céus e a nova terra - Depois do milênio, este mundo (kosmos) será purificado com fogo e Deus criará uma nova terra e novos céus onde habita a justiça, onde Israel e as outras nações salvas habitarão eternamente, assim: " 10Mas o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra e as obras que nela há se queimarão. 11Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato e piedade 12aguardando e apressando-vos para a vinda do Dia de Deus, em que os céus, em fogo, se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? 13Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.(...) 1E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. (...) 5E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. 6E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida". (II Pe 3.7-14; Ap 21).

Conclusão - Todos aqueles que creram e aceitaram Jesus como o Salvador, o Cristo e o Senhor, ressuscitarão com um corpo incorruptivel e imortalizado para reinar eternamente com Cristo em glória. assim: 1ª Ts 4.16-17: "(...) 16 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; 17 depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor". Oxalá que você seja um dos tais para reinar eternamente com Cristo na nova Jerusalém celestial. Amém.

4 comentários:

eric disse...

Caro Pr. Djalma,

é um enorme desafio associar "Ele" do versículo 27 de Daniel 9 como um anticristo futuro, pois as evidências mostram que o "Ele" é uma referência ao Messias, vejamos quais são elas:

1) A passagem paralela de Daniel 11:22 favorece a posição que vê no
“Ele” de Daniel 9:27 a mesma pessoa que o Ungido dos versos 25 e 26:
“As forças inundantes serão arrasadas de diante dele; serão quebrantadas,como também o príncipe da aliança.”

Isso pode ser confirmado mediante uma cuidadosa comparação entre essas passagens:

Daniel 11 (v.22)fala: Príncipe
Daniel 9 fala: Ungido/Príncipe (verso 25)

Daniel 11 (verso 22) fala: Arrasado/Quebrantado
Daniel 9 fala: Ungido que é morto (verso 26)

Daniel 11 (verso 22) fala: Aliança
Daniel 9 fala: Um que firma a aliança (verso 27)

O fato de que todos os elementos dos versos 25, 26 e 27 de Daniel
9 se encontram reunidos em uma só pessoa no capítulo 11 demonstra
não ser coerente a tese de que trata-se do Anticristo.

2) Uma leitura mais atenciosa dos versos 26 e 27 revela por que é inviável a associação do “Ele” com o “príncipe que há de vir”. Deve-se
notar que “príncipe” está em subordinação a “povo”, de forma que os antecedentes do “Ele” só poderiam ser o “povo do príncipe que há de vir” ou o “Ungido”, o “Príncipe”, que é morto. Esta última relação é mais apropriada, pois encontra um paralelo em Daniel 11:22.

3) Outro ponto desfavorável à identificação do “Ele” como o Anticristo está na total carência de passagens bíblicas que revelem um futuro opositor de Deus e de Seu povo firmando qualquer tipo de aliança. Por outro lado, em várias partes das Escrituras, tanto no Antigo quanto em o Novo Testamento, a idéia de aliança aparece associada ao Messias:
Is 42:1-6; Is 49:8; Ml 3:1(comparar com Mateus 11:10; Marcos 1:2-4; e Lucas 1:76; e 7:27); Hb 7:22; Hb 8:6; Hb 9:15; Hb 10:29; Hb 12:24; Hb 13:20.

4)Na noite da Última Páscoa, quando estava assentado à mesa com
os discípulos, Jesus tomou emprestada a fraseologia de Daniel 9:27 ao declarar:
“Bebei dele todos; porque isto é o Meu sangue, o sangue da [nova]
aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.” (Mt 26:27 e 28). As palavras “aliança” e “muitos”, que ocorrem em Daniel 9:27, aparecem novamente aqui. Em diversas partes o Novo Testamento alude aos beneficiários da Graça como “muitos”: Mt 8:11 (cf. Lc 13:29); 20:28 (cf. Mc 10:45); Rm 5:15 e 19; 8:29; Hb 2:10; e 9:28. Com isso, Jesus nitidamente Se identificou com o “Ele” que torna firme a aliança, o que confirma a idéia de que a referência não é ao Anticristo. Ver também Marcos 14:23 e 24; e 1 Coríntios 11:25.

Há ainda outras evidências mas estas são suficientes para mostrar que é inviável associar o "Ele" com o Anticristo.

Djalma Pereira disse...

Caro irmão Eric,

Agradeço a sua importante participação.

Devo-lhe, com toda consideração, esclarece-lhe o seguinte:

1) O texto paralelo de Dn 9.27, é Dn 7.7, 8,11, 20-25, que identifica "ele" como o "principe que há de vir" de Dn 9.26, que é uma referêmcia ao "pequeno chfre" de Dn 7.8, o qual destruirá o "santuario e a cidade" (Jerusalém), que Jesus mencionou em Mt 24.15.

2) Então, o "Ele" de Dn 9.27, é o mesmo "príncipe que há de vir" e firmará um "cocerto" que é o de "paz" com o povo de Israel, e na metade da semana de 7 anos da "tribulaçao" quebrará a aliança, e o que está determinado será derramado "sobre o assolador". Isto corresponde às 7 trombetas e o derramar das 7 taças da ira de Deus revelado em Ap 8.1-2ss (...)e 15.1ss; 16.1ss.

3) Há dois príncipes: O Ungido chamado "Messias ou Cristo", (Dn 9.25), e o "príncipe que há de vir", isto é, no futuro final do tempo do fim, (Dn 7.8, 12.9-12; Mt 24.15).

4) Quantos aos textos paralelos no Apocalipse correspondente aos três anos e meio - metadda da semana Dn 9.27b, são: Ap 12.6,14, (1.260 dias = 3 anos e meio); Ap 13.5.

O texto de Dn 11.22 cujo contexto explica muito bem nos vv 20-21, que já se cumpriu quando "Antíoco IV Epifânio", (175-164 a.C.), o grande perseguidor dos Judeus, invadiu Jerusalém, o qual é um tipo do Aanticristo que há de vir.

5) Quanto os textos citados por você referente às alianças, nada tem haver com a "aliança" tem haver
com esta aliança do "princípe que há de vir", portanto, é um texto fora do contexto e não é boa "Hermenêutica" ...

Espero ter contribuido de alguma forma neste "dificil assunto da Escatologia".

Fraternalmente. Pr Djalma

(Comentários baseados na Bíblia de Dr. C. I. Scofield).

現在建築式™ disse...

My Blog
http://www.wretch.cc/blog/markacey
Nice to meet you
Hsinchu, Taiwan

Arnaldo Ribeiro disse...

REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO
Urge difundirmos na terra, a certeza de que Jesus Cristo já vive agindo entre nós, espargindo a luz do saber em sí, criando Irmãos Espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princípio, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõe o título do 1º. livro bíblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos já podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE ESSA AÇÃO DE CRISTO: (LC.4.21) – Então passou Jesus a dizer-lhes: Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (JB.14.17) – O Espírito da verdade que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vós o conheceis; porque Ele habita convosco e estará em vós. – Regozijemo- nos ante a presença do Nosso Senhor, e façamos jus ao poder que o Filho do Homem traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

(MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO ESTÁ ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMÉDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FÔRA NÃO HAVER NASCIDO:

E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos já podem ler, saber, e entender quem é o Filho do Homem:

E O FILHO DO HOMEM É O ESPÍRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ:

(MC.14.41) – Chegou a hora, o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores: E hoje, quem quiser interagir com o Filho do Homem Imortal, deve buscar “A Bibliogênese de Israel”, que já está disponível na internet (Editora Biblioteca 24x7). E quem não quiser, pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta...