terça-feira, 11 de março de 2008

Apostasia, um sinal dos tempos


Apostasia vem da palavra grega “Apostassia” quer dizer “afastamento”, ou abandono deliberado da crença na fé cristã anteriormente defendida. Exemplos: 1ª Tm 4.1-3; 2ª Tm 3.1-9; 4.1-5; 2ª Ts 2.3; 2ª Pe 2.1-3. Depois veio significar: “manter-se longe de”, como uma forma posterior do grego “apostasis”.
É, também, uma rebelião ou uma revolta, com abandono dos princípios básicos doutrinários da fé cristã. Vai além da mudança de idéias sobre doutrinas cristãs, é a entrega da alma a alguma causa maligna contra a sã doutrina da Palavra de Deus.

1. Novo Testamento:

O apelo do apóstolo Paulo:“Ora, irmãos, rogamo-vos (...), que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito¸ quer por palavra, quer por epístola, como de nós¸ como se do Dia de Cristo estiveste já perto. Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição”. (Texto: II Tes 2.1-11)

2.Apostasia em 1ª Tm 4.1-2; II Ts 2.3 e em Ap 3.14-22.

A carta dirigida à Igreja em Laodicéia, indica que no fim dos tempos, antes da parousia, isto é, da segunda vinda de Cristo para reinar (Lc 1.30-33), antes do Milênio, haverá um afastamento delidberado de muitos, que abandonarão a fé cristã, como prenúncio da manifestação do anticristo e do seu sistema sincrético religioso-econômico-político.

3.Corrupção generalizada na Sociedade:

Estamos vivendo em tempos trabalhosos e difíceis, como foi previsto assim: II Tm 3.1-9. “Sabe porém isto que nos últimos dias sobreveriam tempos trabalhosos (...)”, a saber:

a) Materialismo e ateismo: homens avarentos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus;

b) Status sociais: presunçosos, soberbos, orgulhosos, bajuladores,

c) Blasfemos e traidores: ultrajando as dignidades, ofendendo os preceitos divinos e religiosos;

d) Secularismo: São profanos, contrário as normas éticas tradicionais, valores sagrados e morais;

e) Desmoronamento das famílias: A família é a unidade básica da sociedade. E a educação religiosa começa no seio da família cristã que, certamente, repercutirá na Igreja a qual é a soma das famílias cristãs habitantes na localidade. Então, destruindo os valores cristãos das famílias, criar-se-á o caos nas igrejas e na sociedade. O desrespeito e a insubordinação de “filhos profanos, blasfemos, atrevidos, ingratos, desobedientes a pais e a mães, sem afeto natural, irreconciliáveis, incontinentes, sensuais, cruéis, traidores, orgulhosos (...)”, 2ª Tm 3.1-9, têm sido a causa da degeneração moral e social desses últimos dias, como um sinal dos tempos.

4.Apostasia da doutrina do Evangelho:

O tempo da apostasia doutrinária: Tm 4.1-5, "(...) Virá tampo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, (...) desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas (...)”. Fábulas, ficção ou lenda, produtos da imaginação humana, objetivando vender conceitos falsos ou produtos religiosos contrários ao Evangelho.

5.Ensino de doutrinas por falsos mestres:

Tempo de falsos doutores (instrutores) ensinando a doutrina evangélica por interesse material, e para satisfazer as concupiscências dos ouvintes, como está previsto, assim: (...) “amontoarão para si doutores conforme as suas própiras concupiscências”. (2ª Tm 4.3). As pessoas religiosas por não quererem a verdade da mensagem santificadora do evangelho da cruz, procuram pregadores que agradem suas cobiças carnais, libertinas, no contexto da mordenidade secularizada.

6. Falsos profetas e enganadores:

Jesus já havia previsto que haveria falsos profetas e enganadoes no final dos tempos, conforme está escrito assim: Mt 7.16-23, “(...) E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos” (Mt 24.11). (...) “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”. (Mt 7.22-23)

7. Falsos ministros, fraudulentos:

Através de obreiros fraudulentos, mercenários e eganadores, tem havido escândalos inperdoáveis nestes últimos dias, para se cumprir as profecias, assim: "E também haverá entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresis de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre sí mesmos repentina perdição. (...) E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas, (...) e a sua perdição não dormita” Mt 10.8;(Pe 2.1-3. Judas, 3-19).

8. Crença em doutrinas de demônios e manifestação de espíritos enganodores:

"Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutgrina de demônios" ( I Tm. 4.1) , e manifestação de espíritos enganadores: "(...) Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás, se tranfigura em anjo de luz. Não é muito pois que os seus ministros se tansfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras". (II Cor. 11.13-15).

Conclusão. Como estava profetizado, já está havendo em nossos dias a apostasia que prenuncia a vinda do Senhor Jesus para arrebatar a Sua Igreja Triunfante, a qual será tirada dentre “ o trigo e o joio”, (Mt 13.30, 40-43), conforme está escrito na parábola das 10 virgens. Portanto, precisamos ser vigilantes, como as cinco virgens prudentes. (Mt 25.1-13). Conforme Jesus predisse: "(...) como foi nos dias de Noé, de Sodoma e Gomorra, assim será na vinda do Filho do homem".. (Lc 17.21-37). Será como um ladrão de noite, de supresa, sobre todos que habitam na terra. Ler em Mt 24.36-51; Lc 21.34-36; I Ts 5.1-2. Por último disse Jesus:Eis que venho como um ladrão de noite. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda os seus vestidos, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas” (Ap 16.15). (...)E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra” Ap 22..12. “Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho”. Amém, Ora vem, Senhor Jesus”. Ap 22.20.


Nenhum comentário: