sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

O Espírito Santo e a regeneração


O ensinamento de Jesus sobre o novo nascimento ou a regeneração feito a Nicodemos, foi assim: "(...) Jesus respondeu e disse a Nicodemos: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. (...) aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entarar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nscido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de ter dito; necessário vos é nascer de novo". (Jo 3.3-7).
O apóstolo Paulo explica em outras palavras como se processa o novo nascimento no crente genuíno em Cristo Jesus, conforme está escrito em 2ª Co 5.17-18: "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação". ( 2ª Cor 5.17-18)

Segundo J.I.Packer, “a regeneração, ou o novo nascimento, é uma nova criação interior, em lugar da natureza humana caída, mediante a ação soberana graciosa do Espírito Santo” (Jo.3.5-8).

A natureza da regeneração, especificamente, é a seguinte: a) Ela começa na conversão (arrependimento e fé); b) encontra fruição na santificação; c) e visto que a glorificação é um processo eterno, que vai aumentando sempre em poder e glória, os regenerados passarão de um estágio a outro de glória, até a estatura completa de Cristo, a varão Perfeito (2 Co 3:18).

O termo “regeneração” aparece apenas duas vezes no Novo Testamento (Mt.19:28; Tt.3:5). No evangelho de Mateus, tem um sentido escatológico, referindo-se à restauração de todas as coisas. Certamente a renovação do indivíduo faz parte da restauração universal. Na epístola de Tito, tem um sentido individual e fala da renovação de cada pessoa, bem como da transformação da personalidade humana. Porém, em ambos os casos o agente dessa transformação, é o Espírito Santo.

Noutros trechos bíblicos, a idéia de regeneração é expressa por palavras que significam "gerar" ou “dar nascimento a”, como lemos em: Jo.1:12-13; 3:3-8; 1ª Jo.2:29; 3:9-10; 4:7; 5:1,4,18 e 1ª Pe.1:23. A nova criação, que novamente expressa a idéia de regeneração, pode ser vista nas passagens de 2ª Co.5:17 e Gl.6:15. A expressão “novo homem, em Cristo”, que tem o mesmo sentido, pode ser vista em passagens como: Ef.2:15; 4:24.

O encontro de nosso Senhor Jesus Cristo com Nicodemos (Jo.3:1ss) proporciona um excelente fundo histórico para o estudo deste tópico. A declaração de Jesus (v.3), apontou a necessidade mais profunda e universal de todos os homens: a mudança radical e completa da natureza e caráter do homem, em sua totalidade.

Toda natureza do homem ficou deformada pelo pecado, a herança da queda. Essa deformação moral se reflete em sua conduta e em todas as suas relações. Antes que o homem possa ter uma vida que agrade a Deus, sua natureza precisa ser mudada (1ª Co.15:42-49; Cl.3:1-4).

Os meios por Deus empregados para efetivar o novo nascimento são: o Espírito Santo (Jo.3:3-8) e a Palavra de Deus (Ef.1:12-14; 1ª Pe.1:23; Tg.1:18). Na regeneração, a iniciativa é atribuída a Deus (Jo.1:13), sendo proveniente do alto (Jo.3:3,7), e efetuada pelo Espírito Santo (Jo.3:5,8).

Adam Clarke, igualmente, acrescenta que o novo nascimento “compreende não somente aquilo que se chama de justificação ou perdão, mas também aquilo que se chama de santificação e consagração. Portanto, o pecado deve ter sido perdoado, e a impureza desse coração deve ter sido lavada, antes que a alma possa entrar no reino de Deus. Posto que o novo nascimento subtende a renovação da alma inteira, em retidão e santidade autêntica, não se trata de uma questão que possamos desprezar facilmente: o céu é um lugar de santidade, e nada que lhe seja diferente jamais poderá entrar ali” (Ap 22.14-15).

A presença habitadora do Espírito Santo, nos genuínos crentes, é sempre contínua e perpétua (Jo.14:16-17). Essa presença habitadora produz frutos no crente, semelhantes à natureza moral positiva de Deus (Gl.5:22,23). O alvo da implantação do fruto do Espírito, nos seus vários aspectos, bem como de todas as suas operações na alma, é o de transformar os crentes segundo a imagem de Cristo, nos termos mais literais possíveis, de tal modo que estes venham a compartilhar da natureza moral e metafísica essencial de Cristo, conforme Rm.8:29; Ef.1:23; 2ª Co 3:18.

5 comentários:

lara disse...

Oi,Partor fico feliz em saber que Deus tem aberto mais uma porta de evangelização.Que O Senhor Deus continue te abençoando ricamente!!!
Um abraço,Lara

michele disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Girlene disse...

Oi Pastor Djalma
entrei em seu blog
gostei muito
as mensagens abençoadas
que Deus continue te abençoando
ore por nós
abraços Girlene

Djalma Pereira disse...

Lara e Girlene,
obrigado pelos comentários.
Deus lhes abençoe.

seraphim.marcos disse...

Olá Pastor Djalma, Graça e Paz!

Mais uma vez tenho aprendido com o senhor.

Seus ensinamentos são ricos, inspirados pelo Espírito Santo.

Gosto da forma como conduz a reflexão dos temas Bíblicos, alinhando com os pensamentos de outros autores. A espiritualidade está presente em cada linha dessa reflexão.

Confesso que estive afastado por dois anos das atividades ministeriais, sofri pelo meu "abandono" das bases de fé da Igreja e sofri pelo abandono daqueles que comigo, em outros tempos, ocuparam os altares do ministério Casa de Oração da Igreja de Cristo.

Entretanto, tudo repercutiu como aprendizado, Cristo nunca me abandonou, por maior pecador que eu tenha sido.

Estou escrevendo para parabenizá-lo pelo texto "O Espírito Santo e a Regeneração" e dizer que seus ensinos, adquiridos por mim ao longo dos anos em que fiz parte do ministério Casa de Oração, “incomodaram” a minh'alma nos momentos mais difíceis da minha vida.

Como espada cortante os ensinos da Palavra deram frutos e o Espírito Santo me cobrou o chamado por Cristo, fui restituído a Sua presença pela Graça e regeneração – como de um estágio a outro de glória - caminhando firme até alcançar a estatura de varão perfeito (2 Co 3.18).

Hoje, por exemplo, coloco em prática o estudo sobre "Os fatores Mínimos que Atrapalham o Crescimento da Igreja". Esse ensino adquiri do senhor, quando no ministério ICB.

Obrigado Pastor Djalma, que Deus continue te iluminando de sabedoria.

Evangelista Marcos Serafim
Lider da Igreja Pentecostal em Ferraz de Vasconcelos.
seraphim.marcos@gmail.com