quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

A Santificação






INTRODUÇÃO


Preliminarmente mencionamos como o apóstolo Pedro define a maneira de ser a santificação do crente regenerado, assim:` "Mas, como é santo aquele que vos chamou, sêde vós também SANTOS EM TODA VOSSA MANEIRA DE VIVER, porquanto, escrito está: SÊDE SANTOS, PORQUE EU (DEUS) SOU SANTO". (I Pe. 1:15-16).

Também, recapitulamos o que já foi colocado, segundo o teologo Myer Pearlman, anteriormente, sobre a doutrina da salvação, o qual afirma que são partes integrantes da salvação: a justificação, a regeneração, adoção e a santificação.




Há um intríseco relacionamento entre esses pontos, assim:





a) Justificação trata do pecador arrempendido, perdoado e justificado diante de Deus, por Jesus Cristo, (Rm 5.1-11; 8.31-39; Gl 2.16);


b) Regeneração: - novo nascimento - se dá quando o homem morto, espiritualmente, em seus pecados recebe de graça a nova vida divina implantada pelo Espírito Santo quando crê em Jesus Cristo; (Jo 3.3-7; 2ª Co 5.17).


c) Adoção: o homem regenerado é assim adotado como filho na família de Deus, sendo herdeiro de Deus e co-herdeiro de Jesus Cristo, (Jo 1.11-13; Rm 8.14-17; Gl 4.4-7); e, por último, a >>>







d) Santificação: que é a identidade final do genuíno filho de Deus, que passou pelo processo da justificação, da regeneração, da adoção, e culmina com a santificação. Então, o verdadeiro cristão tem que ter a nova natureza de santo por ser justificado, regenerado e santificado no sangue de Jesus. (Rm 3.21-28. 6.11-22, 12.1-2; 2ª Co 5.17; Hb 12.14; 1ª Jo 1.7).






e) Santificar – Por definição quer dizer separar-se do pecado e do mundo (kosmos) para se consagrar ao serviço de Deus. “A palavra significa tornar sagrado, separar, consagrar, fazer santo. Nisto inclui pessoas, coisas e lugares santificados (templos); e também o nome, o caráter, o poder, e a dignidade de Deus devem ser santificados, isto é, profundamente reverenciado”. (Ex 20:11; 40:9; Mt 6:9; Lc 11.2). O fato fundamental no uso desta palavra é a santidade do próprio Deus, que é Santo, e requer a santidade de todos aqueles que são seus filhos, os quais devem ter o mesmo caráter santo do Pai. (I Pe. 1:14-17). Como santos, devemos entender que o significado desta palavra, quer dizer: 1) ser piedoso, conforme consta no Salmo 30:4, e também em I Sm 2:9; II Cro. 6:41; Pv 2:8; 2) a outra palavra significa separado, que é aplicado aos anjos, assim: Sl 89:5,7, e aos homens Dt 33.2-3; Sl 16:3; 34:9; Dn 7:18; I Cor 1:2. (Dicionário Bíblico Univ.de A. R. Buckland -M. A.).

Daí derivou-se a palavra “santificação” que implica uma separação do mundo corrompido por Satanás (kosmos) e a libertação do domínio do pecado sobre as vidas diárias dos cristãos. É também, a manifestação natural da nova vida regenerada do crente genuíno em Cristo Jesus, a qual evidencia e autentica a fé viva que o sincero filho de Deus tem no seu coração, no cotidiano.

Como está escrito em:

a) Disse Jesus: “Dei-lhes a tua palavra, e o mundo (kosmos) os aborreceu, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na verdade: a tua palavra é a verdade”. (Jo 17.14-17).

b) Disse Jesus: Mt 5.13-16: "Vós sóis o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma ciade edificada sôbre um monte; nem se acende a andeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus". E mais: Mt 7:16-21: “Pelos seus frutos os conhecereis (...) Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz maus frutos (...). Portanto, pelos seus frutos os conhecereis”.

c) Também disse Tiago 2:26: "...Assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem as obras é morta".

d) Ainda afirma o Apóstolo Paulo, evidenciando o domínio do novo ser em Cristo sobre a natureza do velho homem adâmico, assim: “Pois o pecado não terá domínio sobre vós..., mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna”. (Rm.6:14,22).


Referências bíblicas sobre a satificação: Ex. 33:1-6, Ez.23:25-30, 48-49, Dt. 22:5, Sal.119:9, Jer.2:5, Is.3:16-24, Mt.5:13-16, 6:9-20, Jo.17:14-19, Rm. 6, 12:1-2,1a. Co.6:9-11, 2a.Co.6:14-18, 7:1,11:1-3, Ef.4:17-32, 5:25-27, Heb.12:5-16, 1a. Pe.1:13-19, 3:1-7, 1a.Tm. 2:9-15, 1ª Jo. 2:14-17, Tg. 1:21-27, 4:4, Ap. 3:14-22, 21: 8, 27, 22:11-21.


De joelho é melhor - Jorge Araujo

2 comentários:

Edson disse...

A paz do Senhor, parabéns pelo excelente trabalho de expôr as doutrinas cristãs com clareza, um abraço, Pr. Edson, Morrinho I.

Djalma Pereira disse...

Pr Edson
A graça e a paz do Semhor!

Obrigado pelo seu comentário que foi muito importante.